Meninos do futebol

Achei um ensaio fotográfico do Bruno Paixão de caras e bocas de crianças. Muito bom. Vale a pena conferir. Aqui uma que tem a cara do Brasil, apesar do fotografo ser das bandas de Portugal.

Foto: Bruno Paixão

Quem nunca viveu os conflitos de conviver como dono da bola na infância que atire a primeira ‘bola‘ Na maioria das vezes eles são chatos e não jogam nada. E o pior é que eles tem que está na partida. Afinal, são os donos da bola.

Alguns beneficios da prática do futebol ainda na infância, de acordo com o Guia Infantil.

– Aumentar a potência muscular das pernas.
– Melhora a capacidade cardiovascular.
– Estimula a velocidade de reação, a coordenação motora, e a visão periférica.
– Contribui com aumento da densidade óssea femural.
– Aumenta a potência do salto.
– Aumento dos níveis de testosterona, o que fará com que se forme mais tecido muscular.
– Oxigena o sangue.

Além disso, o futebol sociabiliza as crianças, e lhes insere no gratificante trabalho em equipe. Alguns psicólogos afirmam que o futebol é uma boa ferramenta para afastar os mais jovens das tentações das drogas, da violência e do álcool.

Por que mulher não gosta de futebol?

Poderia ficar discursando horas e horas aqui desse assunto. Mas começo dizendo que não é que mulher não gosta de futebol. Na verdade nós, ou pelo menos eu, não entendo muito da coisa.

Por exemplo: alguém pode me explicar por que os goleiros não usam capacete? Afinal de contas eles pulam de um lado para o outro e bem ao lado de uma trave de ferro. Fecho os olhos toda vez que a bola se aproxima do gol. Deus me livre se um dia um erra e se choca com a bichinha.

Pernas pra que te quero

Essa de que mulher só assiste futebol pra ver as pernocas dos jogadores também não é verdade. A câmera fica tão longe, mas tão longe que não dá pra ver nada. Uma merda isso. São só ‘caras’ suadas e homens cuspindo de um lado pro outro. Que nojo. E se tem algo desagradável é ver alguém cuspindo com zoom ou em câmera lenta.

E o engraçado é o trio de comentaristas. Eles falam das jogadas e dos erros dos jogadores como se eles (os jogadores) tivessem o mesmo campo de visão de quem está num camarote. Por que não se fazem comentaristas como os de antigamente: fulano passa pra ciclano que joga na frente pro beltrano e gol. Golllllllllll?  Pronto. Era muito mais fácil de entender. Mas não, eles gostam é de falar que os jogadores fizeram uma péssima escolha. Imagina: uma bola na sua frente, um monte de homem fedido e suado atrás dela e o que você faz? Chuta pro primeiro que passar na frente, lógico.

 E o tempo passa

Já virou moda dizer que homem fica em frente a TV assistindo ao futebol e mulher do outro lado da sala arrumada pra sair esperando e chateada – pra não usar aqui outra expressão. Enquanto escrevo esse post, durante o jogo do Flamengo versus Fortaleza, nem me dei conta dos minutos passando. Já se foram quase 45 minutos e eu ainda estou aqui. Ei mulherada, vamos dar uma trégua porque homem nenhum merece as nossas escolhas de vez em quando e futebol nem é todo dia – isso foi um blefe da minha parte. Desconsiderem a parte da trégua.

***Mas bem que vale!

E veio o São Raimundo pra fazer a alegria do povo

Conservando essa semana com meu amigo e radialista Oti Santos chegamos a seguinte conclusão sobre o jogo de domingo pelo Parazão, Remo versus São Raimundo. O Remo, é claro, quer ganhar e vai usar o jogador mais forte do São Raimundo – a torcida – pra fazer o Pantera ficar fraco. Pressão psicológica mesmo. O time santareno jogando fora de casa (como nesse caso) fica debilitado, sem uma das suas pernas, sem o seu coro, sem seu olé. “O jogador do São Raimundo vai ser provocado pra ser expulso. E se o São Raimundo voltar de lá desfalcado vai ser bom pro Remo” disse o radialista.

A pressão do Remo é totalmente aceita no mundo do futebol, tanto que o São Raimundo vai mesmo pra casa do adversário, de onde joga no próximo domingo (19). Mas não podemos deixar passar de lado a boa competição do São Raimundo, o nosso Barbalhão lotado, a turma toda em festa e nossos gols. Que venha o Remo!!!

E o mais bonito disso tudo é ver o povo voltar aos estádios com suas bandeiras preto e branco que embalam os gols e os dribles de um lado para o outro. No dia 26 de abril, próximo jogo em casa, o time volta a brilhar em casa, com seus meninos e sua torcida. E o que representa tudo isso pro coração do santareno??

“Esse momento do São Raimundo vem atenuar algumas situações que a gente vive de maneira adversa. A grande enchente que vem por aí, a crise economica e os seu desemprego e a nossa situação potitica indefinida. Diante de todas essas situações veio o São Raimundo pra fazer a alegria do povo” – palavras de Oti Santos, radialista e locutor esportivo.

Pantera, a tua torcida te espera no Colosso.

Pantera, a tua torcida te espera no Colosso.

E quem disse que mulher não entende/ se interessa por futebol??

Com os pés no chão

Diário do Pará – Festa e euforia em Santarém. Ingredientes do torcedor alvinegro para saudar a primeira colocação do São Raimundo no Campeonato Paraense 2009, depois de vencer o Ananindeua por 2 a 1 na noite da última quinta-feira (2) e ser beneficiado pela derrota do Paysandu pelo mesmo placar diante do Águia. Fazendo campanha melhor que no primeiro turno, a Pantera mocoronga agora mira o Azulão. E dessa vez o título não pode escapar.

Na Taça Cidade de Belém – equivalente ao primeiro turno o São Raimundo jogou os sete jogos da fase de classificação na capital e conseguiu quatro vitórias, um empate e duas derrotas, terminando na segunda colocação com 13 pontos. Na segunda metade do Parazão – na Taça Estado do Pará -, fazendo todas as suas partidas em Santarém, acumulou cinco vitórias, um empate e apenas uma derrota, terminado como líder da competição com 16 pontos.

Continuar lendo