Contra o retardamento mental

Adoro literatura de Cordel. Já fiz um ou dois post sobre esse assunto aqui. A ex-comunhão da vítima é um deles.

Tenho apreço principalmente com os assuntos abordados com demasiada categoria humorística e sem ofensas e da origem simples dos nobres cordelistas.

A maioria é do nordeste – região que aprendi a amar aos 17 anos quando fui pra lá com uma unica certeza: fazer medicina. Mas ao contrário disso, fui apresentada para as minhas raizes genealógicas e para a a vida no sertão.Lá conheci muita gente de história interessante e criatividade a flor da pele. E se tem uma coisa que o nordestino saber ser é a flor da pele. Aquela terra dá uma vontade louca de viver tudo de uma vez só.

Mas voltado ao ‘cordelismo’, no wiki tem mais uma pouco sobre essa manifestação cultural. Mas se quer mesmo saber como é que a coisa acontece é melhor dá um pulinho lá pras bandas do Nordeste e apreciar. Vou aproveitar a carona e publicar aqui o trecho de um Cordel que poetiza de maneira bem humorada e com uma pitada de denuncia a ‘boa forma’ do BBB-10 e do Pedro Bial nesse ano.

Big Brother Brasil, um programa imbecil

Curtir o Pedro Bial
E sentir tanta alegria
É sinal de que você
O mau-gosto aprecia
Dá valor ao que é banal
É preguiçoso mental
E adora baixaria.

Há muito tempo não vejo
Um programa tão ‘fuleiro’
Produzido pela Globo
Visando Ibope e dinheiro
Que além de alienar
Vai por certo atrofiar
A mente do brasileiro.

Me refiro ao brasileiro
Que está em formação
E precisa evoluir
Através da Educação
Mas se torna um refém
Iletrado, ‘zé-ninguém’
Um escravo da ilusão.

Clique aqui pra continuar o Cordel

Sobre o autor desse cordel

Antonio Barreto nasceu nas caatingas do sertão baiano, Santa Bárbara/Bahia-Brasil. É professor, poeta e cordelista. Já publicou vários trabalhos em jornais, revistas e antologias, tendo publicado aproximadamente 100 folhetos de cordel abordando temas ligados à Educação, problemas sociais, futebol, humor e pesquisa, além de vários títulos ainda inéditos (Clique aqui para conhecer a lista de cordéis já publicados).

Anúncios

A Ex-comunhão da vítima

cordel

Por Miguezim de Princesa

I
Peço à musa do improviso
Que me dê inspiração,
Ciência e sabedoria,
Inteligência
e razão,
Peço que Deus que me proteja
Para falar de uma igreja
Que comete aberração.

II
Pelas fogueiras que arderam
No tempo da Inquisição,
Pelas mulheres queimadas
Sem apelo ou compaixão,
Pensava que o Vaticano
Tinha mudado de plano,
Abolido a excomunhão.

III
Mas o bispo Dom José,
Um homem conservador,
Tratou com impiedade
A vítima de um estuprador,
Massacrada e abusada,
Sofrida e violentada,
Sem futuro e sem amor.

Continuar lendo