3ª Parte: O banho de rio


Série Cabeça da Onça

Os tons de laranja e azul no céu anunciavam que mais um dia ia começar. Na cidade provavelmente eu ia está atrasada pra algum compromisso. Mas ali não. Meu único ‘afazer’ era com o banho de rio. Banho quente e entre quatros paredes tinha ficado pra trás. Dividi o momento tão meu com outras pessoas e com a imensidão do rio. Mas a beleza ainda estava por vir.

-Deixa eu tirar uma foto sua?

A pergunta aproximou o único menino da casa que ainda desconfiado com a minha presença fingia ignorá-la. O morador da cidade grande tem medo. Medo do assalto, medo do estranho, medo do sequestro. O ribeirinho é desconfiado e estranha ali era eu. Precisava cativa-lo. O fiz. Deixei que me ensinasse a pular do barco e como manter o folego na hora de voltar pra beira da praia. Eu já sabia de tudo isso mesmo antes de chegar ali – mas o pequeno ribeirinho não precisava saber disso.

Entre um mergulho e outro as imagens de infância passearam na minha mente. Sim. Eu vivi aquilo no meu tempo de menina. A mansidão do rio também faz parte de minha vida.

A relação do homem com o rio é bonita de ver. Meninos criados tão proximos de rios e matas não conhecem os jogos de computador e pouco se importam com isso. É o rio que envolve e junta no final da tarde crianças, jovens e velhos. Uns conversam sobre o desenvolvimento da vila, outros sobre os estranhos visitantes que chegam por ali e os mais novos apenas banham no rio. Apenas! Quase todos os mergulhos são acompanhados de um sorriso ou uma pirueta. Não se pula só por pular dentro do rio. Provavelmente essa é uma arte que eu ainda desconhecia. A arte de viver na beira do rio.

Foi ali que eu entendi o valor da riqueza. Uma riqueza que não se resume a valores bancários ou titulos. Mas ao valor de morar tão perto da imensidão do rio, da floresta e do céu. Sim, do céu. Porque Deus só pode ter reservado a parte mais bonita e estrelada pras bandas de lá.

Veja mais fotos no flickr

continua

3 comentários sobre “3ª Parte: O banho de rio

  1. Edely Pessoa disse:

    Te felicito por suas fotos e belos textos. ( só ficou devendo a foto dos botos, rsrs)

    Um abraço de Águia,

    edely Pessoa

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s