Lúcio Flávio não vai participar do 3º Congresso de Jornalismo Ambiental


O jornalista Lúcio Flávio Pinto, do Jornal Pessoal, não está presente no 3º Congresso de Jornalismo Ambiental que começou ontem (18) em Cuiabá (MT). Os motivos estão entrelaçados entre os muitos processos que ele responde na capital paraense, de onde não pode se afastar. Mas sua participação está garantida em um vídeo que ele mandou exclusivamente para o evento. A informação foi colhida no site da TVCA.

Informações sobre LFP (reproduzidas do blog dele)

Lúcio Flávio tem 12 livros individuais publicados, todos sobre a Amazônia, os últimos dos quais são: Hidrelétricas na Amazônia, Internacionalização da Amazônia, CVRD: a sigla do enclave na Amazônia, Guerra Amazônica, Jornalismo na linha de tiro e Contra o Poder. É co-autor de numerosas outras publicações coletivas, dedicadas à Amazônia e ao jornalismo. Já participou, como conferencista, de dezenas de encontros dedicados a temas amazônicos, no Brasil e no exterior.

O jornalista Reed Johnson, Los Angeles Times, foi feliz ao comentar que “O jornalista brasileiro (LFP) tem passado mais de quatro décadas tentando reverter as injustiças enquanto permanece vivo e fora da prisão”.

Foi ao lado de professores como Manuel Dutra, jornalista-santareno-e-amigo de Lúcio Flávio, que aprendi a apreciar o bom e velho jornalismo regado de fatos e de gente e não apenas de constatações infundadas. Jornalismo que busca no dia a dia suas grandes histórias e não esperada que essas venham maquiadas por assessorias de imprensa. Comentei aqui sobre o Manuel Dutra porque foi ele quem praticamente me apresentou as histórias do Lúcio Flávio  (que ainda não conheço pessoalmente).

Para acompanhar o 3º Congresso de Jornalismo Ambiental clique aqui. E para saber visualmente o que está rolando por lá é só acessar a Galeria de Fotos da Agência Experimental do Congresso.

2 comentários sobre “Lúcio Flávio não vai participar do 3º Congresso de Jornalismo Ambiental

  1. THIAGO FORESTI disse:

    Eu ví o vídeo desse cara! Fantástico. Ele tem uma proposta de criar universidades na floresta e deixar os estudantes lá, em contato direto com o meio ambiente. Seria uma forma de deter o avanço da depredação, segundo ele. Achei o cara fodão! Ahh, e vc é foda, nem eu que trabalho nesse site aí sabia dessa informação!

    Beijo!

    • Juliane Oliveira disse:

      Vou me candidatar a uma vaga… O jornalismo paraense teria uma grande lacuna se esse cara não fosse tão guerreiro. Imagine se cada estado tivesse um ou dois Lucio Flavio… com certeza não estariamos nas condições que estamos.. ‘quero ser igual ele quando crescer’ : independente!
      =)

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s