(Des)obediência política


Ela falou só uma vez: um professor provou que somos sujeitos a manipulação. E ficou por isso. A unica coisa que eu lembrava era da palavra auditório. De vez em quando a lembrança de uns 7 anos atras vinha na minha memória. Mas eu não sabia nada mais do que isso: auditório, pessoas vestidas iguais e um lider. No final ele revela que todos eram frutos de uma experiência. Só. Essas eram as unicas informações que eu tinha.

Passei no vestibular e deixei de frequentar o cursinho. A minha ligação com a professora que sempre revelava aquilo que os outros queriam esconder ou que narrava toda a Revolução Francesa depois de algumas cervejas acabou ali. Perdi o contato e até então não sabia se a história do auditório era verdade ou fruto daquela imaginação marginal, sarcástica e inteligente que eu aprendi a admirar.

É verdade. De repente estava lendo no sabado passado a contra-capa do DVD que revelava que a professora do cursinho não estava tendo nenhum ataque  ró-nazismo quando disse aquilo. Existe sim um professor que conseguiu, através de uma experiência que saiu do seu controle, provar pra estudantes do colegial que somos condicionados a obedecer ordens. Sejam elas nazistas, fascistas, comunistas, capitalistas, globais…

Novamente vocês estão olhando para A Onda e tentando entender por que desistimos de nossa liberdade em troca de um sentimento de superioridade. Isso é uma lição que todos nós temos que aprender e falar a respeito. Ron Jones, professor e inventor da experiência verdadeira que deu origem ao filme A Onda, no <Daiblog>.

obs.: Assistam ao filme!

A Onda

Em uma escola da Alemanha, o professor secundário Rainer Wenger tem dificuldade em explicar para seus alunos como o povo aceitou a disseminação do nazismo. Quando um dos estudantes afirma que hoje em dia seria impossível um regime autoritário dar certo, por conta da educação das pessoas, o mestre decide fazer uma experiência. Rainer cria uma simulação dentro de sala de aula mostrando como o governo conseguiu convencer o povo.

Com exercícios de disciplina, os alunos logo passam a aceitar as ordens dadas pelo professor, assim como na época de Hitler. Os estudantes, então, se unem em um movimento que eles intitulam A Onda. A simulação, que deveria acontecer apenas na sala de aula, toma as ruas da cidade, e se torna cada vez mais violenta. Quando Rainer percebe que sua explicação está saindo do controle, ele decide mostrar aos alunos que nada daquilo é real, mas pode ser tarde demais para isto.

Dirigido por Dennis Gansel, A Onda é baseado no livro homônimo de Morton Rhue, sucesso há mais de 20 anos e leitura obrigatória em muitas escolas alemãs. Apesar do livro ser de ficção, ele foi baseado em uma história real, que aconteceu em Palo Alto, na Califórnia, quando o professor de história Ron Jones tentava explicar o nazismo para seus alunos, em 1967. A experiência, que deveria durar um dia, durou quase uma semana e fugiu do controle de Jones, que não pôde mais lecionar.

Fonte: Guia da Semana

Anúncios

3 comentários sobre “(Des)obediência política

    • Juliane Oliveira disse:

      Michel

      Grata pela visita – tambem dei uma passadinha no seu blog. Legal.
      Eu gosto desse filme – o problema é que a meninada exagerou na dose. De certa forma gostaria que nossos professores nos ensinassem mais sobre o quanto somos capazes de mudanças sociais se estivermos organizados. Esse blá-blá-blá de A-B-C-D está ultrapassado e a passos lentos é que estão entendendo isso na nossa educação. Saimos da sala de aula apenas preocupados em passar no vestibular. Muitos sequer prestam serviços voluntarios – o que considero importante na fase de formação de personalidade e profissional.

      Abraço

  1. Marivone disse:

    E hoje, estamos trocando nossa liberdade por uma falsa sensação de segurança. São câmaras em lugares particulares e públicos, mostrar o RG e tirar uma foto para entrar em prédios comerciais, tantas coisas loucas em nome da segurança. E eu me pergunto: isso realmente nos traz segurança? Não. Estamos presos em nossos próprios sistemas de segurança.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s