O Grande Irmão de 1984


George Orwell é um homem que eu posso dizer que  está a frente do seu tempo – e com certeza ele não sabe disso. Morreu em 1950. Mas fez uma premonição no seu livro 1984 (Aqui o resumo). Quem deixa isso claro é a Amilcar Bettega, na publicação 100 autores que você precisa ler.

“Já 1984 é uma antiutopia, um pesadelo ambientado numa Londres cinzenta e degradada, num mundo dividido em megablocos, permanentemente em guerra e sob um regime totalitário representado pela figura onipresente do Big Brother (não..ela não está falando do Pedro Bial e seus súditos), aquele que tudo vê e tudo sabe. A destruição da individualidade, a vigilância permanente, a lavagem cerebral como instrumento de dominação, a manipulação de dados históricos e das idéias por meio de um vocabulário apropriado para esse fim, o empobrecimento afetivo, intelectual e até linguistico, a disseminação do medo através das ameaças permanentes da guerra – o quadro que o livro pinta é sombrio, mas repleto de paralelos com a realidade do pós-guerra na Europa e, o que é pior, com alguns elementos que reconhecemos em nossa desencantada realidade atual.

Orwell na época em que escreveu 1984 não imagina o rebuliço que ia ser o mundo depois dessa data. Tivemos a ditadura que nos privou de liberdades e expressões. Temos governantes que nos empurram garganta a dentro suas leis criadas em benefício próprio e ainda nos querem fazer acreditar que as etnias não se entendem. Quem não se entende são eles, que brigam por uma vaga nas tribunas populares e a população que se vire depois. Ainda tem aqueles que chegam de mancinho e vão entrando nas nossas casas pelas nossas TV’s, rádios e computadores, nos dizendo o que fazer, como manter nossos afetos em dias com o horóscopo, como cozinhar, como arranjar marido, como economizar o nosso dinheiro, como ficar mais bonita.. eles sabem de tudo. Como? Eu não sei. Só sei que se acham os Grandes Irmãos do século XXI.

Sinopse do livro: Winston, herói de 1984, último romance de George Orwell, vive aprisionado na engrenagem totalitária de uma sociedade completamente dominada pelo Estado, onde tudo é feito coletivamente, mas cada qual vive sozinho. Ninguém escapa à vigilância do Grande Irmão, a mais famosa personificação literária de um poder cínico e cruel ao infinito, além de vazio de sentido histórico.

Que saudade da minha velha e boa privacidade!

Anúncios

Um comentário sobre “O Grande Irmão de 1984

  1. Dayana Oliveira disse:

    Parabéns pelo texto Juliane, eu estava procurando imagens do livro 1984 e cai no seu blog ^^ O livro é simplesmente incrível, com certeza Orwell está se revirando no túmulo, é triste, mas é a realidade né… E é bom saber que ainda existem seres pensantes assim como você…
    Abraço,
    Dayana.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s