Atoleiro. Chuva. Distância

22 05 2009

Uma vez li na lameira de um caminhão a frase ‘Quem inventou a distância nunca sentiu saudade’. Melancolias a parte, a saudade não é o único atrapalho pra quem mora as margens da BR-163, que liga Santarém (PA)  a Cuiabá (MT). A lama, os atoleiros constantes a a insegurança de trafegar numa via ‘de’ condições tão precárias já fazem parte do caderninho de quem precisa da rodovia pra escoar produção, comprar produtos e alimentos. E não é só isso. A  estrada é a porta de entrada/saída pra cidade de Santarém.

Desde que me entendo por gente ouvi prefeitos, governadores e até presidentes subir em palanques e falar da prioridade que é asfaltar a BR-163. Imagine se fosse o contrário – aonde estariamos a essa altura do campeonato? Acontece que entram governantes e saem corruptos e nada é feito. A nossa estrada continua ali, lameada e cheia de atoleiros pra todos os gostos.

Ainda essa semana um leitor do blog comentou aqui a respeito das enchentes que castigam o Oeste do Pará. Ele aproveitou pra lembrar que, assim como chove na cidade, também chove na BR-163, o que aumenta os atoleiros e a demora pra voltar pra casa. Na mesma semana meu irmão pediu que eu procurasse na internet um vídeo do Youtube do ônibus da empresa Ouro e Prata atolado na BR-163. O vídeo mostra o drama e a insegurança de quem precisa da BR- 163 pra se descolar. A cartada final chegou hoje no meu e-mail. Um amigo também jornalista e blogueiro, Thiago Foresti, e que trabalha no Mato Grosso mandou umas fotos (ver abaixo) da situação da BR-163.

Quando da visita do ilustre príncipe Charles eu também fiz uma publicação a respeito da situação das nossas estradas. Mas a acho que a ilustre governadora Ana Julia Carepa não atendeu ao meu pedido.. fazer o que né?

About these ads

Ações

Informação

5 respostas

16 06 2010
SANDRO VIANNA

Faz um um mês q estou morando em SANTAREM! Sou do sul! confesso q estou descepcionado com essa situaçao! Nao imaginava q existia ainda uma situaçao como essa da br 163, parece q eu voltei pra traz no tempo umas 3 decadas!!!

16 07 2010
roque hofstetter

mi dios que camino muy feo…

30 10 2011
17 01 2012
julio cesar santos cunha

isso é um horror, como que pode isso, tanta gente que precisa da br 163 é um meio de sobrevivencia á trabalho para muitos.
imagine as familias dessa gente , como que fica preocupado sem ter noticias.

temos qur mudar essa situação.

7 03 2014
Fernando

Sou de São Paulo e vou a sinop e cuiabá a trabalho, a situação da BR163 em MT é absurda, e a causa é simplesmente descaso, uma prova clara é a concessão q saiu em novembro de 2013, até agora não foi assinado nem o contrato de concessão, existem prazos q devem cumprir desde o leilão e não é estão nem aí, se fosse em São Paulo já teriam assinado e tem mais eles tem q iniciar as operações dentro de 90 dias após a assinatura do contrato, garanto q aí na
vão levar mais de 5 meses, o governo federal já é omisso por natureza então os cidadãos matogrosse tem q se mobilizar e cobrar, pois agora q já foi realizado o leilão está na mão do governo acelerar e de vcs buscarem seus direitos.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s




Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: